Peskov negou o envenenamento de Navalni

“Não há razão para acusar a Rússia. Tem que falar com cuidado sobre este assunto. Nesse sentido, não estamos dispostos a admitir nenhuma acusação ", disse Peskov, porta-voz do Kremlin.

1484443
Peskov negou o envenenamento de Navalni

O porta-voz do Kremlin, Dimitri Peskov, expresssou não aceitar a acusação dirigida a seu país relacionada ao envenenamento do oponente russo Aleksey Navalni.

Peskov, na capital Moscou, fez avaliações a jornalistas sobre a declaração do governo alemão de que Navalni "foi definitivamente envenenado", que está recebendo tratamento em Berlim.

O porta-voz do Palácio do Estado Russo, Peskov, pontuou que não aceita as acusações dirigidas à Rússia sobre o envenenamento de Navalni, acrescentando:

“Não há razão para acusar a Rússia. Tem que  falar com cuidado sobre este assunto. Nesse sentido, não estamos dispostos a admitir nenhuma acusação ”.

Peskov enfatizou que a "retórica das sanções" não é aceitável, acrescentando que eles não conseguiam entender o que poderia levar às sanções.

Peskov lembrou que o Gabinete do Procurador-Geral da Rússia já havia apelado na Alemanha em relação ao assunto e acrescentou:

“Nossa instituição de interrogatório mantém os empregos necessários. As informações do lado alemão podem ajudar nessas atividades. Até agora, nenhuma informação chegou até nós. Esperamos poder obter informações relacionadas ao assunto no menor tempo possível ”.

Peskov disse que o interrogatório não pode ser iniciado porque nenhuma informação veio dos parceiros alemães e ele não sabe para quem o envenenamento de Navalni é benéfico.

O porta-voz do governo alemão Steffen Seiber declarou ontem que foi definitivamente detectado que o oponente do governo do Kremlin, Navalni, foi envenenado com uma substância química pertencente ao grupo Novichok usada na luta contra doenças nervosas.

 



Notícias relacionadas