OCI se opõe às ações unilaterais de Israel para anexar os territórios árabes

Solicita ao Conselho de Segurança da ONU e à Assembleia Geral das Nações Unidas que tomem medidas urgentes e de fato para impedir o plano de Israel de anexar os territórios

1422102
OCI se opõe às ações unilaterais de Israel para anexar os territórios árabes

A Organização para Cooperação Islâmica (OCI) apresentou uma declaração escrita na qual sublinha que "as ações unilaterais realizadas por Israel no sentido de anexar as terras árabes não servem ao processo de paz e são contraditórias às resoluções internacionais de legalidade."

Solicita ao Conselho de Segurança da ONU e à Assembleia Geral das Nações Unidas que tomem medidas urgentes e de fato para impedir o plano de Israel de anexar os territórios.

A OIC enfatizou que a iniciativa árabe, baseada na solução de dois estados para alcançar a paz no Oriente Médio e em uma solução justa e permanente para a causa palestina, será realizada através da fundação do estado palestino com a capital Jerusalém Oriental e os aplicação de resoluções de legitimidade internacional.

No chamado "plano de paz no Oriente Médio" anunciado pelo presidente dos EUA, Donald Trump, em companhia do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, na Casa Branca em 28 de janeiro, continha disposições como o reconhecimento de colônias hebraicas ilegais na Cisjordânia como "território israelense" e a predominância da administração de Tel Aviv sobre o vale do Jordão pertencente à Palestina.

A comissão conjunta formada pelas autoridades norte-americanas e israelenses iniciou o processo de mapeamento na Cisjordânia pela "anexação" das áreas mencionadas.

Em 17 de maio, Netanyahu, que falou no Parlamento antes da cerimônia de juramento da coalizão, disse que chegou a hora de anexar as colônias judias ilegais na Cisjordânia.



Notícias relacionadas