OMS: COVID-19 não foi manipulado nem produzido num laboratório chinês

A OMS "une forças com muitos especialistas para encontrar a origem do vírus" - afirmou a porta-voz da organização.

1403445
OMS: COVID-19 não foi manipulado nem produzido num laboratório chinês

A Organização Mundial de Saúde (OMS) disse, na terça-feira, que as alegações de que o novo tipo de coronavírus não foi transmitido às pessoas "a partir de um animal" e que teve origem num laboratório chinês, não são corretas. "Todas as evidências disponíveis sugerem que o vírus é de origem animal e não foi manipulado ou criado em laboratório ou em qualquer outro lugar" - afirmou a porta-voz da OMS, Fadela Chaib, durante uma sessão de perguntas por videoconferência nas Nações Unidas, em Genebra, sobre as alegações acerca da origem do vírus e sua propagação.

Estas alegações foram alimentadas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que disse na semana passada que Washington queria descobrir se o vírus teve origem num laboratório em Wuhan. "O mais provável é que tenha a sua reserva ecológica em morcegos, mas como o vírus passou dos morcegos para humanos, ainda está por descobrir " - indicou Chaib. "Seguramente houve um hospedeiro intermediário ou um outro animal, que transmitiu este vírus dos morcegos para esse outro animal e daí para os humanos".

Chaib deu convidou todos os países a ajudarem a encontrar a origem do vírus e disse que há muitas teorias "fraudulentas" a circular na imprensa e nas redes sociais, sempre que aparece um novo vírus: "A OMS é uma organização baseada na ciência e estamos a unir forças com muitos especialistas para encontrar a origem do vírus, em Wuhan ou em qualquer outro lugar" – afirmou a porta-voz.

Cientistas e investigadores estão a lutar para encontrarem uma vacina contra o vírus, que já infectou mais de 2,5 milhões de pessoas em todo o mundo e matou mais de 171 800. "Temos mais de 70 vacinas em desenvolvimento em todo o mundo e várias terapias estão em testes clínicos" – indicou Chaib.

A OMS está a trabalhar com as Nações Unidas e com os fabricantes de produtos farmacêuticos. Por isso, quando for encontrada uma vacina, ela será partilhada equitativamente com todos os países” – concluiu a porta voz da OMS.



Notícias relacionadas