O mundo está nas garras de um desastre global por causa do coronavírus

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, expressou a sua preocupação com o colapso do sistema de saúde do país.

O mundo está nas garras de um desastre global por causa do coronavírus

Enquanto o novo tipo de coronavírus se espalha rapidamente, o número de mortes já chega a 21 000.

No Azerbaijão, mais uma pessoa morreu de coronavírus e o número de pessoas infectadas no país aumentou para 81.

Em Israel, o número de infectados pelo novo tipo de coronavírus totaliza 2369, tendo aumentando em 199 pessoas em apenas um dia. O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, expressou a sua preocupação com o colapso do sistema de saúde do país.

Netanyahu pediu aos cidadãos que tomassem medidas drásticas e afirmou que o povo israelita deve adoptar uma disciplina severa contra o coronavírus e que, se tal não for feito, o país enfrentará um desastre.

A primeira morte por coronavírus na Palestina foi registada na Cisjordânia ocupada. O número de pessoas infectadas na Cisjordânia e na Faixa de Gaza aumentou para 64.

O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou que o referendo constitucional, que deveria ser realizado a 22 de abril, foi adiado devido ao coronavírus. Foi também concedido a todos os cidadãos autorização administrativa para ficarem em casa. Além disso, todas os clubes noturnos, cinemas e centros de entretenimento foram fechados e passou a ser proibido fumar nos restaurantes e cafés.

A Arábia Saudita decidiu fechar as entradas e saída nas cidades de Riade, Meca e Medina.

O número de mortos na Tunísia aumentou para 4, enquanto que no Líbano há 333 pessoas infectadas.

Nas Filipinas, 38 pessoas já morreram devido ao covid-19 e o número de pacientes com coronavírus aumentou para 636.

No Nepal, onde se registaram apenas 3 casos até agora, cerca de 160 turistas da Europa, Austrália e Nova Zelândia estão presos nas regiões montanhosas.



Notícias relacionadas