"O ataque contra as instalações da Aramco foi complexo e coordenado"

O porta-voz do Pentágono, Hoffman, fez comentários sobre o ataque na Arábia Saudita

"O ataque contra as instalações da Aramco foi complexo e coordenado"

Jonathan Hoffman, o porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, o Pentágono, marcou presença na conferência de imprensa conjunta com o coronel Patrick Ryder, o porta-voz do chefe de gabinete dos Estados Unidos. Durante as suas declarações aos jornalistas, Hoffman sublinhou que foi prestado apoio à Arábia Saudita na inspeção do ataque às instalações da Aramco, a empresa nacional de petróleo da Arábia Saudita.

Hoffman disse que “estamos a trabalhar com a Arábia Saudita para avaliar o que realmente aconteceu. Temos lá uma equipa de avaliação, mas esperaremos que a Arábia Saudita anuncie de onde veio o ataque e quem são os seus autores ”.

Quando questionado sobre se os Estados Unidos já tomaram ou não uma decisão de responder militarmente, Hoffman disse que o trabalho do Departamento de Defesa é sempre oferecer alternativas militares ao presidente, mas que neste momento não há uma decisão de avançar para uma operação militar contra o Irão.

Hoffman: “Antes de mais, é preciso terminar a avaliação e o seu resultado deve indicar quem foram os responsáveis. Ainda não chegámos a esse ponto. Por isso, temos cuidado em relação a este assunto e esperamos que os sauditas concluam a sua avaliação final, para declararem os seus próprios resultados”.

Hoffman descreveu como sendo "complexo” e "coordenado" o ataque contra a Aramco, e chamou a atenção para o facto deste caso ter aumentado a tensão na região até este ponto, pela primeira vez: "O ataque foi realizado usando muitos elementos aéreos em simultâneo. Eles atacaram todos os alvos identificados. Nunca antes vimos algo deste nível”.

Por seu turno, o coronel Ryder indicou que as Forças Centrais dos EUA se mantêm em conversações com a Arábia Saudita sobre esse ataque, para evitar novos ataques no futuro.



Notícias relacionadas