Rússia e China denunciam ao Conselho de Segurança da ONU os testes de mísseis feitos pelos EUA

Os dois países acusam os Estados Unidos de promoverem a corrida aos armamentos.

Rússia e China denunciam ao Conselho de Segurança da ONU os testes de mísseis feitos pelos EUA

A Rússia e a China levaram ao Conselho de Segurança da ONU o teste de mísseis de médio alcance realizado pelos Estados Unidos, depois de Washington se ter retirado do INF, o Tratado de Forças Nucleares de Médio Alcance.

O Conselho de Segurança da ONU reuniu-se para abordar o teste de mísseis dos Estados Unidos, que é proibido, a pedido da Rússia e da China.

O vice-representante permanente da Rússia na ONU, Dimitri Polyansky, criticou os Estados Unidos por se terem retirado do Tratado INF e disse que "Os EUA estão prontos para começar uma corrida ao armamento".

Polyansky disse também que Moscovo está pronta para iniciar um diálogo sério com os Estados Unidos, para garantir a segurança e a estabilidade estratégica.

O representante permanente da China na ONU, Zhang Jun, respondeu por outro lado ao presidente dos EUA, Donald Trump, que disse que quer negociar um novo acordo com a participação da China. Zhang considera a retirada dos Estados Unidos do tratado usando a China como pretexto, como sendo algo inaceitável.

O vice-representante permanente dos EUA na ONU, Jonathan Cohen, acusou a Rússia de ter violado o INF durante mais de 10 anos e disse que os EUA tomaram a decisão de se retirar do Tratado INF após se terem gorado os esforços para convencer a Rússia a respeitar o tratado, ao longo de 6 anos.

Cohen disse também que a Rússia violou o tratado ao desenvolver, o sistema de mísseis 9M729, que pode atingir a Europa: "Enquanto a Rússia e a China continuam a desenvolver as suas armas, esperam que os EUA se mantenham serenos" – afirmou Cohen.

O representante de Washington na ONU indicou também que os EUA não violaram os requisitos e as suas responsabilidades do Tratado INF com o seu último teste de mísseis de médio alcance, e afirmou que os Estados Unidos estão dispostos a negociar um acordo eficaz com a participação da Rússia e da China.

Os Estados Unidos anunciaram que se retiraram unilateralmente do tratado, alegando que a Rússia violou o INF. O Ministério das Relações Exteriores da Rússia declarou no início deste mês que o Tratado de Forças Nucleares de Médio Prazo foi oficialmente cancelado.

Perante este desenvolvimento, os Estados Unidos declararam a 19 de agosto que testaram um míssil de médio alcance, cuja distância ultrapassa os 500 kms.



Notícias relacionadas