Trump foi recebido com protestos em Dayton, no Ohio, onde morreram 9 pessoas num ataque terrorista

Com a sua esposa Melania Trump, o presidente falou com as famílias das vítimas na sua visita a Dayton, onde ocorreu um ataque que ceifou a vida a 9 pessoas.

1250255
Trump foi recebido com protestos em Dayton, no Ohio, onde morreram 9 pessoas num ataque terrorista

O presidente Donald Trump foi recebido com protestos em Dayton, no estado do Ohio, onde se reuniu com as famílias das vítimas dum ataque que ceifou a vida a 9 pessoas este fim de semana. Trump visitou também os feridos no hospital, mas os jornalistas não puderam acompanhar o presidente dentro do hospital.

O Gabinente de Imprensa da Casa Branca anunciou que Trump se reuniu com as famílias das vítimas e disse que fará tudo o que for necessário para impedir mais ataques armados. Durante a visita ao hospital, houve protestos contra Trump perto do hospital.

Os manifestantes acusaram Trump de “não fazer nada contra os racistas brancos” e gritaram palavras de ordem com cartazes, onde se podia ler "Faz qualquer coisa", "Proíbe as armas de assalto", "Precisamos controlo de armas, não pensamentos e orações" ou "A presença de Trump só piora o nosso trauma".

Depois de Dayton, Trump seguiu para El Paso, no Texas, onde ocorreu outro ataque armado que fez 22 vítimas mortais. Também aqui o presidente americano foi recebido com protestos.

Por outro lado, Joe Biden, um candidato à presidência pelo Partido Democrata, criticou o presidente Trump. Biden disse que a linguagem de Trump estimula o racismo branco no país: “a linguagem e o código do presidente fazem exacerbar o racismo branco neste país”.

Durante o último fim de semana, El Paso, no Texas, e Dayton, no Ohio, foram palco de dois tiroteios, com menos de 13 horas de intervalo,  que fizeram 31 mortos (22 no primeiro caso e nove no segundo). No Texas, o objetivo do atirador (que se entregou à polícia) era atingir diretamente a comunidade imigrante e travar a "invasão hispânica" – segundo publicou o atacante num manifesto antes do ataque. No caso do Ohio o atirador foi morto não sendo ainda claros os seus objetivos.

Depois dos ataques, o presidente Trump declarou que o ódio e o racismo branco devem ser condenados por todos.



Notícias relacionadas