Bangladesh já abriga cerca de seis milhões de migrantes climáticos

A Primeira-Ministra de Bangladesh, Sheikh Hasina, advertiu que este é um desafio global e deve ser abordado em conjunto com a comunidade internacional.

Bangladesh já abriga cerca de seis milhões de migrantes climáticos

AA - Segundo a Primeira-Ministra de Bangladesh, Sheikh Hasina, o número de migrantes do clima em seu país chegou a seis milhões de pessoas.

"Um número que pode ser mais que o dobro em 2050 devido a mudanças na temperatura, uma frequência acelerada e a severidade de enchentes, secas e ondas de calor, ciclones, tempestades, aumento do nível do mar e intrusão salina", citou a agência estatal de notícias Bangladesh Sangbad Sangstha Hasina na quarta-feira.

As afirmações alarmantes da Primeira-Ministra vieram na sessão de abertura de uma reunião climática chamada Reunião da Daca sobre a Comissão de Adaptação Global na capital do país, Daca.

"Acreditamos firmemente que a mudança climática é um desafio global e precisamos recorrer a soluções globais", disse a líder de Bangladesh, com o objetivo de buscar assistência mundial para enfrentar os impactos adversos do fenômeno climático.

Com relação ao Acordo de Paris assinado em 2015, Hasina mencionou que Bangladesh não conseguiu criar um terreno sólido para uma cooperação significativa para combater os impactos da mudança climática.

"Essas mudanças estão afetando seriamente a agricultura, as lavouras, a pecuária e a indústria pesqueira, além de ameaçar a segurança alimentar de Bangladesh.

"Além dos migrantes do clima, Bangladesh também recebeu mais de um milhão de muçulmanos Rohingya nos últimos anos, que fugiram da violenta perseguição na Birmânia, sobrevivendo a um genocídio no estado de Rakáin, no oeste do país.



Notícias relacionadas