Trump critica generais dos EUA no Afeganistão

Trump disse que seus generais não podem fazer um bom trabalho no Afeganistão.

1118383
Trump critica generais dos EUA no Afeganistão

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, lançou críticas severas a seus generais no Afeganistão, argumentando que eles não podem fazer um bom trabalho no país.  

Trump fez esta declaração respondendo às perguntas na reunião de gabinete da Casa Branca.

Trump disse que os generais receberam todo o dinheiro que eles queriam, mas eles não fizeram um bom trabalho no Afeganistão, apesar da luta que dura 19 anos no país.

Trump lembrou que o ex-secretário da Defesa, Jim Mattis, agradeceu-lhe pelo orçamento de defesa de US $ 700 bilhões e continuou:

"Mas o que fez por mim, o que fez no Afeganistão? Não foi muito bom. Eu não estou feliz com o que fez no Afeganistão, e não deveria."

Trump disse que Mattis foi demitido anteriormente pelo ex-presidente Barack Obama.

"Na verdade, foi o que eu fiz, quero resultados", disse ele.

Ao afirmar que seu país interveio enquanto o Talibã e o DAESH estavam em conflito no Afeganistão, ele disse:

"O Talibã é nosso inimigo, também o DAESH, eu também disse aos generais na semana passada que há uma área onde o Talibã colide com o DAESH, eles estão em conflito lá, eu perguntei (aos generais): 'Por que não os deixá lutar uns com os outros? Por que estamos intervindo?' Eles são nossos inimigos, deixem-os lutar. "Essa é a coisa mais louca que já vi, quem sabe, se eu fosse geral, seria um bom general."

Trump disse que, caso o líder de um país rico em petróleo se retire do Afeganistão, o Talibã e organizações terroristas tomarão a região e acrescentou que ele perguntou ao líder, cujo nome não foi mencionado, porque ele faz com que os EUA paguem seu custo.

Trump informou que o líder, cujo nome ele não divulgou, disse que apoiaria as operações no Afeganistão.



Notícias relacionadas