Visita surpresa de Trump ao Iraque

“O presidente Erdogan eliminará o grupo terrorista DAESH”.

1114396
Visita surpresa de Trump ao Iraque

O presidente americano Donald Trump e a sua esposa fizeram uma visita surpresa ao Iraque, para celebrar o Natal com os soldados americanos no país – de acordo com uma declaração da Casa Branca.

O presidente americano aterrou numa base aérea a oeste de Bagdade, numa viagem que não estava anunciada e que acontece após ter afirmado que estava a retirar as tropas norte-americanas da Síria.

Esta é a primeira viagem de Donald Trump às tropas norte-americanas que estão em zonas de combate ou alto risco.

O presidente dos Estados Unidos afirmou que pretende levar os soldados que estão na Síria de regresso a casa e explicou que o Iraque pode ser usado como base para realizar ataques a militantes do grupo terrorista DAESH, caso seja necessário.

"Em caso de necessidade, podemos atacar o DAESH tão rápido e com tanta força que eles nem vão perceber o que aconteceu", disse Trump aos jornalistas que o acompanham na visita.

A ordem para a retirada das tropas norte-americanas na Síria foi assinada no domingo por que Donald Trump, que quer que o processo seja "altamente coordenado" com a Turquia, avançou o Pentágono.

Trump sublinhou que lhe pediram mais tempo antes de retirar as tropas americanas da Síria, algo que ele recusou dizendo que “tive uma boa conversa com o presidente Erdogan, que quer eliminar o DAESH. Ele e outros vão tratar disso. Os Estados Unidos nâo podem continuar a ser o polícia do mundo. Erdogan quer eliminar o resto do DAESH na Síria. E a Arábia Saudita disse que pagará o custo económico”.

Entretanto, o primeiro ministro do Iraque, Adil Abdulmehdi, falou com Trump por telefone. De acordo com o Gabinete de Imprensa do primeiro ministro iraquiano, na conversa com Trump foram abordados os desenvolvimentos regionais depois da retirada dos soldados americanos da Síria, a colaboração na luta contra o DAESH, bem como a segurança e estabilidade necessárias para os povos e países da região.

Trump esteve no Iraque apenas 3 horas e meia e não se encontrou com nenhum responsável iraquiano durante esta visita surpreendente.



Notícias relacionadas