Subiu para 31 o número de vítimas mortais nos incêndios florestais da Califórnia

Há ainda 228 pessoas desaparecidas.

Subiu para 31 o número de vítimas mortais nos incêndios florestais da Califórnia

Cory Honea,  um responsável local de Butte na Califórnia, disse numa conferência de imprensa que o fogo florestal que fustigou a localidade de Paradise e seus arredores, numa região a 290 kms a nordeste de São Francisco, no norte da Califórnia, já fez 29 mortos, depois de terem sido encontrados mais 6 corpos.

Para além dos mortos confirmados, há ainda 228 pessoas desaparecidas.

Subiu para 31 o número de vítimas mortais na sequência dos incêndios que atingem a Califórnia desde a semana passada. Depois dos 25 corpos descobertos no sábado, este domingo foram encontradas mais seis pessoas carbonizadas num acampamento, elevando assim o número de vítimas mortais.

Este é o incêndio mais mortal na Califórnia desde que existem registos, igualando o violento incêndio na Califórnia em 1 933, que ficou conhecido como o desastre de Griffith Park, em Los Angeles.

Dos 31 mortos na Califórnia, 29 foram descobertos em Paradise, a localidade onde arderam mais de seis mil habitações. As duas outras vítimas mortais foram encontradas na cidade de Malibu.

Com os ventos fortes a não dar tréguas aos bombeiros e  a espalhar as chamas, o governador do estado, Jerry Brown, pediu ao presidente Donald Trump para declarar o estado de emergência.

A zona de Malibu, onde residem várias celebridades, também foi afetada. Um dos moradores, o ator Gerard Butler, mostrou o estado em que ficou a sua casa: reduzida a cinzas.

A NASA publicou uma imagem de satélite que mostra a dimensão destes incêndios de grande escala no norte da Califórnia. Na foto podem ver-se as chamas e o fumo em Woolsey Hill, nas proximidades de Malibu. O incêndio começou na região de Paradise, no norte do estado.



Notícias relacionadas