Interpol pede à China que esclareça o paradeiro de seu presidente

O presidente da Interpol, Meng Hongwei, deixou a França em 29 de setembro para visitar seu país e, a partir daí, perderam-se as pistas.

Interpol pede à China que esclareça o paradeiro de seu presidente

O secretário geral da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol), Jürgen Stock, pediu às autoridades chinesas que esclarecessem o paradeiro de seu presidente, Meng Hongwei, que está desaparecido desde 29 de setembro.

Stock publicou uma breve declaração através das redes sociais da Interpol.

"A Interpol pede oficialmente às autoridades chinesas que esclareçam o estado do presidente Meng, que desapareceu depois de chegar ao país para uma visita há uma semana", disse o comunicado.

O secretário-geral da Interpol, Jürgen Stock, destacou que espera uma resposta oficial das autoridades chinesas para responder às preocupações sobre o bem-estar do presidente.

A Interpol, cuja sede fica em Lyon, na França, anunciou o desaparecimento do presidente Meng neste sábado e iniciou uma investigação sobre o assunto.

Meng, que assumiu atribuições importantes no Partido Comunista da China antes de escolher o presidente da Interpol em novembro de 2016, deixou a França em 29 de setembro para visitar seu país e, a partir daí, a pista foi perdida.

A mulher e seus filhos de Meng, que moram em Lyon, finalmente relataram seu desaparecimento às autoridades francesas e deram provas à polícia judiciária.



Notícias relacionadas