“As relações entre a Turquia e o Paquistão são de importância vital”

O presidente do Paquistão, Arif Alvi, disse que as relações do seu país com a Turquia têm uma importância vital para a paz e para o desenvolvimento da região.

“As relações entre a Turquia e o Paquistão são de importância vital”

O presidente paquistanês, Arif Alvi, fez importantes declarações sobre a Turquia, os Estados Unidos, a Rússia e sobre as relações do Paquistão com os outros países da região, durante o primeiro discurso que fez perante o parlamento depois de ser empossado no seu cargo.

Arif Alvi disse que o novo governo paquistanês irá fortalecer as relações com a Turquia e acrescentou o seguinte:

“Entre dois países muçulmanos, há uma relação cujas raizes assentam na história, cultura, crença e valores comuns. As relações entre o Paquistão e a Turquia têm uma importância vital para a paz e para o desenvolvimento da região”.

Alvi, recordou também que ultimamente foram efetuadas visitas oficiais ao seu país por parte dos ministros dos Negócios Estrangeiros da China, Estados Unidos e Turquia, e que os contactos com estes países garantirão o apoio ao fortalecimento das relações com estes países.

O presidente paquistanês indicou ainda que o seu país pretende estabelecer boas relações com os seus vizinhos e com outros países importantes na região, como a Rússia, o Afeganistão, a Índia e o Irão.

Falando depois sobre questões económicas, Alvi disse que irá continuar sem demoras o projeto do Corredor Económico Cino-Paquistanês (CPEC), executado em parceria com a China. Sobre este assunto, o presidente do Paquistão disse que “O CPEC tem uma grande importância para o desenvolvimento socioeconómico do Paquistão e faz parte das prioridades do novo governo”.

O recém empossado presidente paquistão sublinhou também que o seu país pretende estabelecer boas relações com a Índia, e que continuarão as suas tentativas para encontrar uma solução pacífica para a questão de Caxemira, que se arrasta há muitos anos entre os dois países.



Notícias relacionadas