Ataques islamofóbicos ocorrem na França e na Bélgica

Na França, duas pessoas que acabaram de sair de uma mesquita foram atacadas por um jovem de 23 anos e na Bélgica foram escritas palavras racistas nas paredes de uma mesquita na cidade de Leuven.

Ataques islamofóbicos ocorrem na França e na Bélgica

Na cidade de Lens, no norte da França, dois muçulmanos que saíram da oração noturna se depararam com um ataque racista.

A polícia prendeu o agressor.

No incidente que ocorreu em frente à mesquita, duas pessoas de 44 e 52 anos, vestindo roupas compridas, foram atacadas com uma corrente de bicicleta por um rapaz de 23 anos. Duas facas foram encontradas com o atacante preso pela polícia chamada para a cena do incidente.

Na primeira declaração do agressor, foi declarado que havia cometido o ataque "no âmbito de uma acusação". O agressor disse que estava chateado com a forma da vestimenta que saíram da mesquita e disse: "Eu não suporto aqueles que impõem o seu modo de vida." Na declaração feita pela Subsecretaria de Lens, relacionada ao ataque, foi declarado que o ataque foi cometido com um desenho racista. Foi relatado que o agressor irá comparecer no tribunal em 26 de setembro com a acusação de "violação com arma".

A mesquita de Al Fatih, pertencente aos marroquinos na cidade de Leuven, localizada na parte flamenga da Bélgica, foi atacada nos últimos dias. No evento que ocorreu, as suásticas da mesquita foram desenhadas nas paredes da mesquita e escritas "Vida longa aos humanos marrons". A escrita "Votem para a Nova Aliança Flamenga N-VA" também chamou a atenção.

Por outro lado, nos países da Europa, ultimamente entre os países onde há um aumento de ataques islamofóbicos, especialmente a Alemanha, há também na Holanda, França, Bélgica e Reino Unido. É relatado que o combate feito pelos autorizados ante aos ataques islamofóbicos não é insuficiente.



Notícias relacionadas