Rússia acantonará suas tropas de patrulha nas Colinas de Golã

Oito pontos de observação serão estabelecidos para evitar provocações

Rússia acantonará suas tropas de patrulha nas Colinas de Golã

O Estado-Maior russo anunciou que a polícia militar russa ficará estacionada nas Colinas ocupadas de Golã, formando uma linha divisória entre Israel e a Síria, a fim de evitar "provocações".

Sergei Rudskoi, chefe do Departamento de Operações Principal, anunciou que pela primeira vez depois de seis anos, os capacetes azuis e a polícia militar russa estão patrulhando as Colinas de Golã.

"A missão da ONU foi finalizada em 2012 por razões de segurança. Oito pontos de observação serão estabelecidos para evitar provocações. Assim que a região alcançar a estabilidade, esses locais serão entregues ao governo sírio ".

O delegado especial de Vladimir Putin à Síria, Aleksandr Lavrentiev, assegurou que as forças iranianas se retiraram das colinas de Golã.

Israel mantém esta região síria sob ocupação desde 1967.

De tempos em tempos, perpetra ataques a postos militares do regime e forças do Hezbollah apoiadas pelo Irã sob a desculpa de que foguetes são lançados da Síria e das Colinas de Golã desde 2011, o início da guerra civil.



Notícias relacionadas