ONU apela a Myanmar para que dê passos concretos para a repatriação do rohingyas

O secretário geral da ONU apelou ao governo birmanês para que dê passos decisivos, e ponha em marcha o acordo assinado para a repatriação dos refugiados rohingyas exilados, de forma voluntária, segura e honrada.

988130
ONU apela a Myanmar para que dê passos concretos para a repatriação do rohingyas

O secretário geral da ONU, António Guterres, apelou ao governo de Myanmar para que dê passos decisivos, e ponha em marcha o acordo assinado para a repatriação dos refugiados rohingyas exilados, de forma voluntária, segura e honrada.

O porta voz do secretário geral das Nações Unidas, Stephane Dujarric, disse no seu briefing diário que o governo de Myanmar e a ONU assinaram um acordo para o regresso dos refugiados muçulmanos rohingya, do estado de Rakain, que se tenham refugiado no Bangladesh para fugir aos atos de violência das forças de segurança da Birmânia.

Dujarric salientou que Guterres está satisfeito com o acordo alcançado com o governo birmanês, mas disse que ainda não estão reunidas as condições necessárias para a repatriação dos refugiados rohingya.

“O secretário geral da ONUapela ao governo de Myanmar para que dê passos decisivos, e ponha em marcha o acordo assinado para a repatriação dos refugiados rohingyas exilados, de forma voluntária, segura e honrada” – indicou Dujarric.

O porta voz do secretário geral da ONU, salientou ainda que Guterres reiterou o seu apelo para que se ponha fim aos atos de violência em Rakain, e para que sejam punidos os responsáveis. O secretário geral da ONU pediu também que haja livre circulação de pessoas em todo o estado de Rakain.



Notícias relacionadas