A ONU está profundamente preocupada com a segurança dos civis em Guta Oriental

Stephane Dujarric, o porta-voz do secretário-geral da ONU, avaliou a tragédia humanitária em Guta Oriental

935152
A ONU está profundamente preocupada com a segurança dos civis em Guta Oriental

O porta-voz do secretário-geral das Nações Unidas, Stephane Dujarric, expressou a sua profunda preocupação pela segurança dos civis em Guta Oriental, sob ocupação pelas forças do regime sírio.

Dujarric destacou a tragédia humanitária em Guta Oriental na conferência de imprensa diária. "Não se pode encontrar pão, não há água potável e o acesso humanitário é bastante limitado", disse.

Especificou que 50.000 pessoas deixaram Guta Oriental desde 11 de março, e que a maioria dos abrigos na zona rural de Damasco não tem capacidade ou infraestrutura para acomodar muitas pessoas.

O porta-voz expressou sua profunda preocupação com o crescente conflito e violência em Idlib, e reiterou seu pedido para a proteção dos civis.

Afirmou que receberam dos que deixaram Afrin as informações sobre as alegações de "saques", "sofrimento de danos na infra-estrutura civil" e "detenção arbitrária" em Afrin, mas que não puderam confirmá-los porque não estavam na área.

Dujarric disse que a decisão de trégua tomada pelo Conselho de Segurança da ONU em fevereiro passado ainda não foi implementada, e que os civis continuam pagando o preço mais alto. "O secretário-geral quer ver a implementação da decisão de cessar-fogo da Síria em geral", expressou.



Notícias relacionadas