Bangladesh e Birmânia assinam acordo para o regresso dos muçulmanos de Arakan

Os chefes da diplomacia de ambos os países tiveram uma reunião sobre esta questão

Bangladesh e Birmânia assinam acordo para o regresso dos muçulmanos de Arakan

O Bangladesh e a Birmânia (Myanmar) estão de acordo relativamente ao regresso dos muçulmanos de Arakan, que se refugiaram no Bangladesh para fugirem da violência.

Segundo a imprensa do Bangladesh, o ministro birmanês dos Negócios Estrangeiros e o seu homólogo do Bangladesh, Mahmud Ali, estiveram reunidos durante 45 minutos. Deste encontro saiu um acordo chamado “Acordo para o regresso das pessoas deslocadas do Estado de Arakan”.

Não foram para já dados detalhes acerca do conteúdo deste acordo, nem foi indicada qualquer data para o regresso dos muçulmanos de Arakan.

Desde o dia 25 de agosto, morreram milhares de muçulmanos em ataques levados a cabo contra os civis de Arakan, por parte do exército de Myanmar. Os militares do país justificaram estes ataques por causa da luta armada contra militantes armados.

Não é possível determinar com exatidão o número de civis mortos até agora, já que o governo birmanês não permite o acesso á região.

Os ataques do exército assumiram a natureza de limpeza étnica, com os budistas extremistas a queimarem cerca de 300 aldeias. Mais de 600 mil muçulmanos de Arakan fugiram para o Bangladesh atravessando rios ou o mar.



Notícias relacionadas