ONU adverte sobre catástrofe humanitária em Arakan

O secretário-geral da ONU, António Guterres, pediu às forças de Mianmar calma e serenidade para impedir uma catástrofe humanitária em Arakan

800070
ONU adverte sobre catástrofe humanitária em Arakan

As Nações Unidas advertiram sobre uma catástrofe humanitária em Arakan.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, manifestou sua profunda preocupação com o extremismo imposto pelas forças de segurança de Mianmar.

Guterres, em sua declaração escrita, pediu calma e serenidade às forças de Mianmar para evitar uma catástrofe humanitária em Arakan.

Ele ressaltou que o governo birmanês é responsável de fornecer aos necessitados segurança e ajuda.

As autoridades do Bangladesh na ONU calculam que 38 mil muçulmanos Rohingya entraram ilegalmente no país desde a última sexta-feira, quando os ataques começaram.

Por outro lado, o Canadá condenou os eventos de violência contra os muçulmanos de Arakán.

"Nós condenamos severamente os incidentes de violência e violações dos direitos humanos no estado birmanês de Arakan e pedimos calma", disse o governo canadense.



Notícias relacionadas