ONU estende mandato da sua missão na Síria

O mandato da missão formado pela ONU para detectar o uso de armas químicas na Síria foi prorrogado até 18 de Novembro.

ONU estende mandato da sua missão na Síria

O Conselho de Segurança das Nações Unidas prorrogou até 18 de Novembro o mandato da missão formada para detectar as partes que utilizam armas químicas na Síria.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas avaliou a extensão do mandato da missão, formada com a parceria entre as Nações Unidas e a Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ).

A missão investigou os ataques de armas químicas, a pedido do Conselho de Segurança durante o seu mandato de um ano e descobriu que o regime de Assad usou armas químicas em três eventos e o DAESH em um.

A Rússia argumentou que o relatório da missão era contraditório e que não havia provas suficientes de que o regime usou armas químicas.

Por sua vez, a presidente da OPAQ, Virginia Gamba, disse que estavam por trás do relatório, e ressaltou que tinham provas suficientes de que as forças do regime usaram armas químicas na Síria três vezes.



Notícias relacionadas