Jornalistas protestam contra a prisão de colegas no Egito

Cerca de 100 jornalistas protestam contra a prisão de colegas no Cairo, Egito.

Jornalistas protestam contra a prisão de colegas no Egito

Cerca de 100 jornalistas egípcios fizeram um protesto no centro do Cairo na terça-feira contra a prisão de colegas para cobertura de manifestações opostas ao Presidente Abdel Fattah al Sisi.

As forças de segurança prenderam pelo menos 33 repórteres tentando cobrir pequenos protestos anti-governo no Cairo na segunda-feira que foram dispersos com gás lacrimogêneo, segundo o Comitê sediado em Nova York para a Proteção dos Jornalistas.

Na terça-feira, cerca de 100 jornalistas se reuniram em frente à sede do sindicato dos jornalistas, disseram testemunhas.

Yehia Qalash, chefe do sindicato, disse que as forças de segurança tinham impedido dezenas de jornalistas credenciados de entrarem no edifício na segunda-feira. "Esse tipo de incidente não acontece por anos", disse ele em um comunicado.

Não houve comentários imediatos das autoridades.

Sisi tem enfrentado uma onda de críticas públicas por concordar em ceder o controle das ilhas desabitadas do Mar Vermelho de Tiran e Sanafir para a Arábia Saudita.

As autoridades sauditas e egípcias dizem que as ilhas pertencem a Arábia Saudita e só estavam sob controle egípcio porque Riyadh pediu ao Egito em 1950, para protegê-las.

O domínio controverso de Sisi pode estar sob ameaça, enquanto o ex-chefe das forças armadas também está sob a pressão de uma economia vacilante e alegações de abusos policiais, alguns dos motivos para a revolta que depôs democraticamente o presidente eleito Hosni Mubarak em um golpe em 2011.

Fonte: TRTWorld, Reuters



Notícias relacionadas