Presidente iraquiano: "Mais de 600 manifestantes morreram devido a protestos"

O presidente iraquiano Salih falou no Fórum Econômico Mundial.

Presidente iraquiano: "Mais de 600 manifestantes morreram devido a protestos"

O líder iraquiano Barham Salih decidiu em Davos, onde o Fórum Econômico Mundial tem lugar e disse que os jovens iraquianos fizeram as demonstrações para a conclusão de fraude paralisando o país por um longo tempo e para melhorar o setor de serviços e aumento oportunidades de emprego com uma vida melhor.

Salih: "Mais de 600 manifestantes pacifistas perderam a vida principalmente jovens devido à violência causada por pessoas ilegais".

Salih afirmou que os manifestantes querem uma administração política democrática que garanta suas perdas de dignidade refletindo suas identidades coletivas, além de eleições livres e transparentes, disse que eleições antecipadas são suficientes para encerrar manifestações populares.

No Iraque, as manifestações contra o governo continuam desde 1º de outubro de 2019 por razões como fraude, infraestrutura insuficiente, desemprego e intervenções estrangeiras contra os assuntos internos do país.

O primeiro-ministro Adil Abdulmehdi antes dos protestos renunciou à sua posição em 29 de novembro, mas ainda não há governo no Iraque.



Notícias relacionadas