O regime de Assad tomou como alvo civis e violou o cessar-fogo

As forças do regime lançaram ataques contra a zona rural oriental da cidade de Maarat an-Numan, usando com armas leves e pesadas.

O regime de Assad tomou como alvo civis e violou o cessar-fogo

O regime de Assad e grupos terroristas apoiados pelo Irão atacaram localidades civis em violação ao cessar fogo, que entrou em vigor às 00:01 do dia 12 de janeiro, depois das iniciativas da Rússia e da Turquia.

As forças do regime lançaram ataques contra a zona rural rural oriental da cidade de Maarat an-Numan, com armas leves e pesadas, a partir das 02:00 horas.

Não houve mortes porque a maioria dos civis deixou as suas casas por causa dos ataques do regime, que lançaram tiros de canhão contra as aldeias de Marshurin, Kafr, Deir Garbi, Taqane, Tal Mannis, Reqaya e Hantoteen.

Por outro lado, o regime e a Rússia não realizaram ataques aéreos neste domingo.

O regime de Assad, que quer transformar o cessar fogo numa oportunidade para desalojar civis, tirou relatórios sobre a região com o envio de helicópteros para a zona ocidental de Aleppo, na Zona de Arrefecimento do Conflito em Idlib.

O relatório diz que não há volta atrás na decisão de limpar a cidade Idlib e a região oeste de Aleppo de organizações terroristas, e pediu que os civis deixassem as suas localidades e se dirigissem para as regiões controladas pelo regime, através das aldeias Habit, Abu Zuhur e Hadir.

O mesmo relatório diz que a presença das populações impede o avanço do Exército Sírio contra os "terroristas".

O regime de Assad classifica como "organização terrorista" todos os grupos militares.



Notícias relacionadas