Arábia Saudita reduz pela metade sua produção de petróleo após os ataques

O ministro da Energia saudita, Prince Abdulaziz Bin Salmán, disse que a produção nas plantas de Abqaiq e Khurais na Aramco da Arábia Saudita foi temporariamente interrompida

Arábia Saudita reduz pela metade sua produção de petróleo após os ataques

O ministro da Energia saudita, o príncipe Abdulaziz Bin Salman, anunciou que interrompeu a produção de petróleo devido a ataques realizados no sábado com drones armados contra duas plantas da companhia nacional de petróleo saudita "Saudi Aramco".

Em declarações à agência de notícias saudita SPA, o ministro Salmán expressou que a produção nas plantas de petróleo de Saudi e Abqaiq da Saudi Aramco foi temporariamente interrompida, e a perda de produção será compensada pelo estoque da empresa.

Segundo as primeiras conclusões, as explosões que ocorreram como resultado dos ataques reduziram a produção de petróleo saudita em 5,7 milhões de barris, aproximadamente metade da produção diária de petróleo da empresa, explicou Salmán.

Ele transmitiu que esses ataques também interromperam a produção de gás associado estimada em 2 bilhões de pés cúbicos por dia, o que reduzirá o suprimento de gás etano e outros tipos de gás natural em até aproximadamente 50%.

O ministro saudita informou que não haverá problemas de combustível no mercado doméstico devido aos ataques, e a empresa continua o trabalho de avaliação de danos.



Notícias relacionadas