Saldo dos últimos quatro dias em Aden: 40 civis mortos, 260 feridos

A coordenadora Lise Grande anunciou que “é uma situação muito trágica que as famílias iemenitas lamentem suas mortes em vez de se unirem em paz com seus entes queridos na Festa Eid al-Adha”

Saldo dos últimos quatro dias em Aden: 40 civis mortos, 260 feridos

De acordo com o escritório da ONU no Iêmen, desde 8 de agosto, 40 civis morreram, outros 260 ficaram feridos como resultado dos tiroteios em Aden.

A coordenadora Lise Grande anunciou que "é uma situação muito trágica que as famílias iemenitas lamentem suas mortes em vez de se unirem em paz com seus entes queridos na Festa Eid al-Adha".

Grande pediu a todas as partes que respeitem os direitos humanos internacionais para proteger os civis iemenitas. “As famílias da região têm que acessar suas necessidades básicas com segurança e liberdade para sobreviver. Pedimos às autoridades que garantam o acesso das pessoas a organizações de direitos humanos.”

As tropas do Conselho de Transição do Sul, apoiadas pelos Emirados Árabes Unidos no Iêmen, tomaram instituições estratégicas do Estado, incluindo o palácio presidencial em Aden, após um conflito de quatro dias. A partida das autoridades e comandantes em um veículo blindado do palácio foi relatada. O controle da cidade passou completamente para as tropas de Hizam Emni que lutaram desde a última quarta-feira às forças do governo para derrubar o governo legítimo de Abdu Mansur Hadi, presidente do Iêmen que está hospedado em Riad, na Arábia Saudita.

O secessionista "Movimento do Sul" surgiu após as revoltas populares de 2011 no Iêmen.


Etiquetas: Iêmen , Aden

Notícias relacionadas