Qatar envia uma mensagem de consenso aos países árabes

O ministro qatari dos Negócios Estrangeiros, Mohamed bin Abdulrahman Al Tani, anunciou que o seu governo não tomará represálias contra os seus vizinhos do Golfo.

Qatar envia uma mensagem de consenso aos países árabes

Depois de ser alvo de um corte de relações por parte de vários países árabes, incluindo o Egito, a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos, o Qatar respondeu com uma mensagem de consenso: “As diferenças devem ser resolvidas através do diálogo” – afirmou Al Tani.

O ministro dos Negócios Estrangeiros dos Emirados Árabes Unidos, Enver Gargash, sugeriu que seja dado um “voto de confiança e criada uma linha de rumo”, para retomar o diálogo com Doha: “É necessário criar um contexto para fortalecer a segurança e a estabilidade na região. É preciso restabelecer a confiança, depois dos compromissos terem sido suspensos. Precisamos de uma linha de rumo com confiança”.

O Kuwait, um dos países membros do Conselho de Cooperação do Golfo, também enviou uma mensagem de apelo à serenidade entre as partes. O emir do Kuwait, o xeque Sabah Al Ahmed Al Sabah, reuniu-se ontem com um representante saudita e depois falou por telefone com o presidente qatari.

Já o Egito, para além de ter cortado as suas relações diplomáticas, também fechou o seu espaço aéreo a aviões qataris “até ordem em contrário”. A mesma medida deverá também ser tomada hoje pela Arábia Saudita e pelo Bahrein.



Notícias relacionadas