Preocupação das Nações Unidas sobre uso de bombas incendiárias na Síria

Grupos de oposição sírios alegam que 12 civis foram mortos quando jatos russos lançaram bombas incendiárias em Aleppo

Preocupação das Nações Unidas sobre uso de bombas incendiárias na Síria

Na sexta-feira as Nações Unidas expressaram sua preocupação com relação ao lançamento de bombas incendiárias na Síria.

A preocupação surgiu horas após um grupo da oposição ao presidente da Síria, Bashar Al-Assad, ter afirmado que as bombas teriam sido lançadas em ataques que mataram pelo menos doze civis em Aleppo.

“Ainda não temos como verificar tais relatos mas o uso de armas incendiárias é proibido em áreas com concentração de civis”, afirmou o porta-voz do Secretário Geral das Nações Unidas, Farhan Haq.

Mais cedo na sexta, a Coalizão Nacional da Síria afirmou que 12 civis foram mortos em ataques executados pelas forças russas.

Também na sexta-feira, as Nações Unidas afirmaram que uma agência havia entregado ajuda humanitária incluindo comida, medicamentos e outros itens, aos 37.500 moradores de Damasco.

Outro carregamento entregou assistência á aproximadamente 22.500 residentes de Aleppo.

Desde o começo do ano, mais de 900.000 pessoas receberam ajuda para se manterem por pelo menos um mês, de acordo com as Nações Unidas. No próximo mês a ajuda pretende alcançar 1.2 milhões de pessoas em 35 áreas.



Notícias relacionadas