Balanço da violência no Iraque: 670 mortos

O balanço mais negro aconteceu em Bagdade, a capital do país: morreram 277 civis e outras 838 pessoas ficaram feridas.

443351
Balanço da violência no Iraque: 670 mortos

Só em fevereiro e em consequência de atos terroristas, 670 pessoas perderam a vida - entre elas 410 civis.

O Iraque está mergulhado numa onda de ataques terroristas e caos político, que provocou a morte a 670 pessoas em atos de violência.

No total, 1 290 pessoas ficaram feridas, sendo que 1 050 dessas pessoas são civis.

O balanço mais negro aconteceu em Bagdade, a capital do país: morreram 277 civis e outras 838 pessoas ficaram feridas.

Janeiro foi outro mês de grande violência no Iraque, com 849 pessoas a serem assassinadas em atos de violência.

O grupo terrorista DAESH controla muitas zonas do país como Mossul, a segunda maior cidade do Iraque. Mossul está debaixo do controlo do DAESH desde o verão de 2 014 e tem sido palco de atos de violência desde então.

O grupo terrorista estabeleceu na região o seu próprio sistema político, e organiza a partir daí atentados terroristas noutras regiões.



Notícias relacionadas