Itália pede uma investigação "independente e transparente" às valas comuns na Líbia

O governo italiano apelou a todas as partes envolvidas no conflito na Líbia para que “respeitem plenamente os direitos humanos e o direito internacional humanitário”.

1437892
Itália pede uma investigação "independente e transparente" às valas comuns na Líbia

O Ministério dos Negócios Estrangeiros de Itália, disse através de um comunicado que "o governo italiano está horrorizado com a descoberta de numerosas valas comuns na região de Tarhuna".

"A Itália exige uma investigação independente e transparente para identificar e punir os responsáveis. A Itália pede a todas as partes envolvidas no conflito na Líbia para que respeitem plenamente os direitos humanos e o direito internacional humanitário'" – pode ler-se na declaração ministerial.

O exército líbio, depois de expulsar a cidade de Tarhuna das milícias de Khalifa Hafter - o líder das forças armadas ilegítimas no leste do país, a 5 de junho - encontrou 106 corpos num hospital da cidade e localizou 3 valas comuns numa zona rural nos dia 12 de junho.



Notícias relacionadas