Mogherini diz que estão a trabalhar para pôr novamente em prática o acordo nuclear com o Irão

A alta representante da UE para as Relações Externas e Políticas de Segurança, Federica Mogherini, falou em Bruxelas sobre este assunto.

Mogherini diz que estão a trabalhar para pôr novamente em prática o acordo nuclear com o Irão

A alta representante da UE para as Relações Externas e Políticas de Segurança, Federica Mogherini, disse que estão a trabalhar para pôr novamente em prática, na sua totalidade, o acordo nuclear com o Irão.

Mogherini organizou uma conferência de imprensa, após a reunião do Conselho de Relações Externas da UE, em Bruxelas, e falou sobre o acordo nuclear com o Irão.

Mogherini indicou que nessa reunião foram abordados os passos a dar para preservar e aplicar a 100% o acordo nuclear com o Irão, tendo dito que "os esforços para manter os pedaços juntos são melhores do que deixar o acordo fracassar porque não o ter é uma opção terrível para todos” - afirmou a alta representante da UE para política externa e segurança.

Mogherini disse ainda que “esperamos que o Irão volte a obedecer ao acordo", apesar de confirmar que "o acordo nuclear assinado com o Irão em 2 015 não está no melhor estado de saúde mas ainda está vivo”.

A alta presentante da UE para as Relações Externas e Políticas de Segurança considera também que as recentes provocações de Teerão ainda não correspondem a uma violação “significativa” dos termos do acordo: “Tecnicamente, todos os passos que foram tomados – e que lamentamos terem sido tomados – são reversíveis. Por isso, esperamos e convidamos o Irão a reverter os passos e a voltar à total conformidade com o acordo” - afirmou Mogherini.

O vice-ministro iraniano dos Negócios Estrangeiros, Abbas Arakchi, disse no dia 8 de maio que iriam ser postas em prática as medidas do "Passo 2", tendo dado aos signatários do acordo nuclear 60 dias para cumprirem a sua parte do acordo nuclear.

O mesmo responsável disse a 7 de julho que "hoje chegámos ao final dos 60 dias. Como não se cumpriram os nossos desejos, vamos pôr em marcha o Passo 2. Isto significa que não vamos obedecer às percentagens e quantidades de urânio enriquecido, definidas no acordo nuclear".

O acordo nuclear, denominado como Plano de Ação Integral Conjunto, assinado em 2 015 entre o Irão e os 5 membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU + Alemanha, concede ao Irão o direito de enriquecer urânio apenas até 3,67%. No âmbito deste acordo, o Irão pode também dispor apenas de um máximo de 300 kgs de urânio.

 

 


Etiquetas: acordo nuclear , Mogherini , Irão , UE

Notícias relacionadas