Já são conhecidos os candidatos que irão concorrer para substituir Theresa May

A primeira votação terá lugar no dia 13 de junho, na Câmara dos Comuns.

Já são conhecidos os candidatos que irão concorrer para substituir Theresa May

Depois da primeira ministra britânica, Theresa May, se ter demitido do cargo de líder do Partido Conservador devido à crise do Brexit, começaram a apresentar-se candidatos à sua substituição.

Após a demissão de May a 7 de junho, 10 candidatos  emergiram para assumirem o cargo de secretário geral do Partido Conservador, que ocupa o governo no Reino Unido.

De acordo com o Partido Conservador, Boris Johnson, Jeremy Hunt, Michael Gove, Dominic Raab, Sajid Javid, Andrea Leadsom, Rory Stewart, Matt Hancock, Esther McVey e Mark Harper conseguiram o apoio formal de pelo menos oito deputados, algo que teria que acontecer até  às 17:00 desta segunda-feira.

O antigo secretário de Estado das Universidades Sam Gyimah anunciou ao final da tarde que ia abandonar a corrida, alegando que, por ter entrado numa fase tardia, "não houve tempo suficiente para angariar apoios".

Gyimah era o único dos 11 candidatos que defendia um novo referendo com o objetivo de fazer campanha a favor da permanência na União Europeia, enquanto os restantes comprometem-se a implementar o resultado do referendo de 2016 e concretizar o 'Brexit'.

Nos próximos dias irão realizar-se vários debates e uma série de votações que começam na quinta-feira. A primeira votação terá lugar no dia 13 de junho, na Câmara dos Comuns.

As votações continuarão depois nos dias 18, 19 e 20 de junho, culminando na seleção de dois finalistas.

A partir de 22 de junho, estes dois candidatos serão submetidos a uma votação dos cerca de 160 mil membros do Partido Conservador, devendo o vencedor ser anunciado um mês mais tarde.

Theresa May renunciou oficialmente ao cargo de líder do Partido Conservador na passada sexta-feira, depois da sua proposta de acordo de Brexit ter sido recusada 3 vezes pelo parlamento britânico. May continuará no entanto funções como primeira-ministra, até o seu sucessor ser escolhido.



Notícias relacionadas