Médicos na Itália declaram greve de 24 horas

Os sindicatos dos médicos do país anunciaram que o financiamento destinado ao setor de saúde pública está abaixo da média dos países da União Europeia.

Médicos na Itália declaram greve de 24 horas

Médicos na Itália declararam uma greve de 24 horas por contratos não renovados e por falta de financiamento no setor de saúde pública.

40.000 cirurgias serão adiadas e apenas serviços de emergência serão oferecidos por causa da greve.

Os sindicatos dos médicos do país anunciaram que o financiamento destinado ao setor de saúde pública está abaixo da média dos países da União Europeia.

Além disso, afirmaram que alguns hospitais públicos foram fechados por causa da crise econômica da última década; o número de leitos foi reduzido (20.000) e 45.000 médicos serão aposentados.

Os médicos reclamaram das severas condições de trabalho.

Outras razões para a paralisação são; redução de bolsas de especialização, violência contra médicos e enfermeiros por familiares de pacientes e longas filas nos hospitais.

O governo italiano planeja levantar 3.500 milhões de euros em financiamento da saúde pública nos próximos três anos no esboço de seus orçamentos de 2019, desaprovado pela Comissão Européia.


Etiquetas: Itália

Notícias relacionadas