Alemanha proíbe mais símbolos do PKK, inclusive foto de Ocalan

Ministério do Interior acrescenta imagem de Abdullah Ocalan à lista de símbolos proibidos

Alemanha proíbe mais símbolos do PKK, inclusive foto de Ocalan

O governo alemão proibiu a exibição pública de imagens de Abdullah Ocalan, chefe encarcerado do grupo terrorista PKK, em meio a chamadas da Turquia para tomar medidas mais severas contra a propaganda terrorista.

Um porta-voz do Ministério do Interior alemão disse à agência Anadolu na sexta-feira que o ministério havia recentemente atualizado sua lista de símbolos proibidos usados ​​pelo PKK e acrescentou a imagem de Ocalan à lista, após uma investigação sobre as recentes atividades de propaganda do grupo.

A lista expandida de símbolos e slogans proibidos usados ​​pelo PKK foi enviada a todas as autoridades relevantes nos estados federais na semana passada, disse o funcionário, acrescentando que as autoridades federais estariam executando as medidas.

A Alemanha, que abriga uma comunidade turca de 3 milhões de membros, proibiu o PKK em 1993, mas o grupo ainda está ativo no país, com mais de 14.000 seguidores.

Uma vez que o uso da bandeira do PKK foi proibido anteriormente pelas autoridades alemãs, os seguidores do grupo muitas vezes carregavam bandeiras com a imagem de Ocalan em suas recentes manifestações organizadas em todo o país.

O PKK - listado como organização terrorista pela Turquia, EUA e UE - retomou a sua campanha armada contra a Turquia em Julho de 2015 e, desde então, foi responsável pela morte de cerca de 1.200 agentes de segurança e civis, incluindo mulheres e crianças.

Fonte: AA



Notícias relacionadas