Áustria anuncia encerramento definitivo da rota dos Balcãs

Áustria anuncia encerramento definitivo da rota dos Bálcãs para impedir o fluxo de refugiados de atingir o norte da Europa

Áustria anuncia encerramento definitivo da rota dos Balcãs

Ministro do Interior da Áustria, Johanna Mikl-Leitner ao jornal alemão "Die Welt" nesta quinta-feira (10) disse que "rota dos Balcãs" do sudeste da Europa, a principal porta de entrada para os refugiados para chegar ao norte da Europa irá permanecer permanentemente fechado.

A Macedônia fechou sua fronteira com a Grécia na quarta-feira (9) aos refugiados após a Eslovênia, Croácia e Sérvia, que estão no caminho para a Áustria, também anunciarem novas restrições rígidas sobre a entrada de refugiados.

"Minha posição é clara: a rota dos Balcãs permanece fechada permanentemente", disse Mikl-Leitner ao jornal.

Ela disse que apenas um "sinal consistente" como vai parar refugiados, muitos deles fogem da guerra e do conflito no Oriente Médio e além, a partir do cruzamento do Mediterrâneo da Turquia para chegar às costas europeias.

Milhares de refugiados se acumularam no lado grego da fronteira da Macedônia e cerca de 10.000 mais estão presos em um campo de refugiados no lado macedônio da fronteira com a Sérvia devido ao fechamento da rota.

"Esta aliança da razão, até agora, desde que a contribuição decisiva para preservar a estabilidade e as pessoas na Europa", disse Mikl-Leitner em referência aos países dos Balcãs ao longo da rota.

No mês passado, a Áustria partiu o que chamou de "efeito dominó" das restrições nacionais, limitando o número de refugiados que flui para a Europa.

Em 2015, mais de 1,5 milhões de refugiados chegaram à Europa, resultando em debates políticos violentos em todo o continente sobre como lidar com a crise.


Notícias relacionadas