Polícia francesa desmantela um acampamento de refugiados em Calais

Os alemães estão irritados com a atitude em relação aos refugiados na França

Polícia francesa desmantela um acampamento de refugiados em Calais

A polícia francesa interveio com gás lacrimogêneo e água pressurizada contra aqueles que se recusaram a deixar suas tendas durante o desmantelamento do acampamento de refugiados na cidade portuária de Calais, na costa do Canal da Mancha.

Centenas de policias em uma operação especial, tomaram medidas de segurança nas primeiras horas da manhã, na parte sul do acampamento, onde os refugiados estavam, a maioria deles sendo da Síria, Iraque, Eritréia e Afeganistão.

Os funcionários entraram no campo sob a proteção da polícia, a fim de desmontar as tendas.

Durante o desmantelamento, alguns refugiados carregavam um cartaz com os dizeres: "Não somos terroristas, não destrua nossas casas", além de um refugiado que fez um protesto silencioso em uma tenda com um distintivo que dizia: "busco a liberdade na Europa, mas não há nada".

Alguns refugiados incendiaram as tendas onde eles estavam protestando contra o desmantelamento. O fogo foi extinto, mas a tensão aumentou no acampamento quando continuou a desmontagem.

Pelo menos três pessoas foram presas durante os eventos. Alguns refugiados desalojados foram levados em dois ônibus para os campos encontrados em outras cidades da França.

Já os alemães estão irritados com a atitude da França em relação aos refugiados.

83% dos participantes da pesquisa da rede de televisão alemã ARD disseram que era uma vergonha os ataques contra os campos de refugiados. A taxa dos que responderam a mesma resposta em setembro foi de 79%.

76% dos alemães disseram que os políticos devem condenar mais fortemente esses ataques, enquanto 58% deles acham que as autoridades fazem o que é necessário para proteger os estrangeiros e refugiados de ataques. Em relação à gestão da crise dos imigrantes, 77% dos alemães defendem o desenvolvimento de uma posição na Europa.

A percentagem daqueles que argumentam que deve aumentar o número de refugiados na Alemanha, aumentou para 63%. Este aumento deve-se a xenofobia vista no mês passado no estado da Saxônia.

Na cidade de Clausnitz, uma multidão enfurecida de ultra-direitistas protestou contra os refugiados em uma manifestação em frente ao ônibus que levou os refugiados para a cidade.

As imagens que mostravam a polícia forçando os refugiados a entrarem no ônibus durante o protesto, provocou indignação da opinião pública.

Na cidade de Bautzen, foi ateado fogo a um edifício que seria usado pelos refugiados.


Notícias relacionadas