O ministro das Finanças de Mauricio Macri, Nicolás Dujovne, renunciou

O presidente argentino nomeou Hernán Lacunza como substituto do até então Ministro de Economia da província de Buenos Aires.

O ministro das Finanças de Mauricio Macri, Nicolás Dujovne, renunciou

O ministro das Finanças da Argentina, Nicolás Dujovne, renunciou neste sábado após uma semana de rumores sobre mudanças no gabinete.

O Presidente Mauricio Macri aceitou a renúncia de Dujovne e como seu substituto nomeou Hernán Lacunza, até agora Ministro de Economia da província de Buenos Aires.

O chefe até então da carteira do Tesouro apresentou uma carta a Macri com um tom bastante coloquial e familiar.

"Eu faço isso convencido de que, sob as circunstâncias, a gestão que você lidera precisa de uma renovação significativa na área econômica", disse o ex-ministro em sua carta.

Nicolás Dujovne assumiu como chefe do Tesouro em 10 de janeiro de 2017. Uma vez no comando da área, dividiu o portfólio em Fazenda e Finanças e assumiu a primeira.

A crise política e econômica na Argentina piorou após o resultado das eleições primárias, nas quais Macri foi amplamente derrotado pelo candidato do Kirchnerismo, o peronista Alberto Fernández.

Agência Anadolu



Notícias relacionadas