Trump e Juncker chegaram a acordo para evitar a guerra comercial

Trump e Juncker reuniram-se na Casa Branca, em Washington, e deram uma conferência de imprensa no final do encontro que consideraram frutífero.

1019963
Trump e Juncker chegaram a acordo para evitar a guerra comercial

Terminou com um acordo a reunião entre o presidente americano Donald Trump, e o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, para pôr fim à crescente tensão comercial entre os Estados Unidos e a União Europeia.

Trump e Juncker reuniram-se na Casa Branca, em Washington, e deram uma conferência de imprensa no final do encontro que consideraram frutífero.

O presidente americano disse que esta reunião marcou um novo processo nas relações entre os Estados Unidos e a Europa: “Por isso, alcançámos um acordo com a União Europeia, para tentar colocar a zero as tarifas sobre os produtos industriais, e acabar com as restrições não alfandegárias e com os subsídios não automáticos” – afirmou Trump.

O presidente americano disse também que chegaram a acordo para reduzir as barreiras comerciais sobre os produtos químicos e agrícolas, e deu uma boa notícia aos agricultores americanos: a União Europeia vai dentro de pouco tempo recomeçar as importações de soja americana.

Trump sublinhou que a partir de agora o comércio entre os Estados Unidos e a União Europeia será mais justo, e que a Europa vai passar a fazer compras massivas de gás natural líquido dos Estados Unidos.

Por seu lado, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, salientou o facto de terem sido reduzidas a zero as taxas alfandegárias sobre os bens industriais (excluindo os automóveis), e que este era um dos objetivos mais importantes.

Juncker disse ainda que Bruxelas e Washington irão trabalhar para fortalecer a cooperação energética e acrescentou que “compraremos mais gás natural líquido aos Estados Unidos. Esta é uma mensagem também para outros. E vamos também importar mais soja”.

O presidente da Comissão Europeia disse também que os Estados Unidos e a União Europeia vão colaborar mais nos standards do comércio internacional, e que vão trabalhar juntos para reorganizar a Organização Mundial de Comércio.



Notícias relacionadas