Acordo entre a Grécia e os credores do grupo Euro para a liberação de 10,3 bilhões de euros

Grécia enviará uma parte dos montantes do programa de resgate de 10,3 bilhões de euros

Acordo entre a Grécia e os credores do grupo Euro para a liberação de 10,3 bilhões de euros

Reunidos em Bruxelas os ministros das finanças dos 19 países parceiros da UE em reuniões a cerca de 11 horas. A Grécia e os credores chegaram a um acordo para liberar um pacote de resgate de 10,3 bilhões de euros cobrindo todo o programa de 86 milhões de euros no total.

O presidente do Eurogrupo e Ministro das Finanças dos Países Baixos, Jeroen Dijsselbloem, no final da reunião na conferência de imprensa observou que há um total acordo com a Grécia no âmbito do programa de reforma econômica que continua desde o último verão e a Grécia tem realizado uma série de regulamentos que serão avaliadas em detalhes pela última vez.

A segunda porção de 10,3 bilhões de euros serão liberados em parcelas para a Grécia. Dijsselbloem afirmou que eles têm abordado a sustentabilidade da dívida grega e os riscos de juros e prazos de reembolso serão avaliados para além das necessidades financeiras da Grécia em caso que continuem corretamente o programa.

Então, até junho, irá garantir uma condição necessária para o reembolso dos recursos financeiros das dívidas atuais. Há alguns dias, a Assembleia grega concordou com um projeto de lei que inclui as medidas de austeridade que provocam aumentos de preços em muitos produtos e serviços, além de impostos arrecadados.

Os credores da Grécia estão pedindo um pacote de reformas e a montagem mantém as normas em conformidade com essas exigências, mas estes regulamentos causam um aumento dos impostos indiretos para além do IVA.

O fardo da dívida total da Grécia é estimado em 180% do rendimento nacional superior a 300 bilhões de euros no total. A Alemanha e a Holanda estão se posicionadas sobre os passos para a nova reestruturação da dívida grega.



Notícias relacionadas