FMI avisa a Grécia que não haverá extensão de prazo de pagamento

Christine Lagarde disse que a Grécia terá que trabalhar mais para determinar e implementar as reformas económicas.

FMI avisa a Grécia que não haverá extensão de prazo de pagamento

O Fundo Monetário Internacional (FMI), não concederá à Grécia um período de graça para adiar o pagamento das suas dívidas. Quem o disse, foi Christine Lagarde, a presidente do FMI durante uma entrevista televisiva, ontem em Washington.

“O FMI não concedeu adiamentos nos pagamentos de dívida nos últimos 30 anos” – informou Lagarde, que acrescentou ainda que explicou esta situação ao ministro grego das finanças Yanis Varoufakis, que pediu ao FMI um período de graça para adiar o pagamento das obrigações que se vencem em Maio.

A Grécia terá assim que pagar ao FMI cerca de mil milhões de dólares em Maio. O governo grego está praticamente sem fundos para operar os seus bancos e serviços públicos.

Se não for encontrada uma solução, a Grécia pode entrar em insolvência já no final de Abril.

“A Grécia não deve esperar uma solução de última hora” – avisou Lagarde. A presidente do FMI sugeriu em alternativa, que o governo grego determine um plano de reformas económicas mais alargado, e que as implemente rapidamente, para que o Eurogrupo composto pelos 19 países da Zona Euro, possa libertar a próxima tranche de financiamento no valor de 7,2 mil milhões de Euros.

Christine Lagarde, disse ainda que a concessão de um período de graça só poderia ser equacionada depois de terem sido feitos progressos nas negociações de resgate financeiro à Grécia.


Etiquetas:

Notícias relacionadas