Festival da Eurovisão: uma canção para incomodar a Rússia

A cantora inspirou-se na história da sua avó, obrigada a exilar-se com 5 filhos, no dia 18 de maio de 1 944. A avó de Jamala foi obrigada a deixar a Crimeia e teve que viajar até à Ásia Central.

Festival da Eurovisão: uma canção para incomodar a Rússia

A cantora tártara Jamala, vai representar a Ucrânia na 61ª edição do Festival da Eurovisão, que terá este ano lugar em Estocolmo – a capital da Suécia – durante o mês de maio.

A canção ucrianiana chama-se “1 944” e refere-se ao êxodo maciço de 200 mil tártaros da Crimeia, expulsos nesse ano pelos russos: “A atrocidade russa será contada na Eurovisão”.

A letra da canção inclui versos como “os estrangeiros entram na tua casa e matam toda a gente”. Jamala disse que era preciso “libertar a memória de milhares de tártaros da Crimeia”.

A cantora inspirou-se na história da sua avó, obrigada a exilar-se com 5 filhos, no dia 18 de maio de 1 944. A avó de Jamala foi obrigada a deixar a Crimeia e teve que viajar até à Ásia Central.

O governo de Estaline ordenou o exílio dos tártaros, acusando-os de ter colaborado com os alemãos durante a II Guerra Mundial.



Notícias relacionadas