Primeira-dama da Turquia alerta sobre o futuro da Terra

“Se não dermos passos a favor da transformação, a fome, a seca e as migrações serão o destino do mundo no futuro”.

1553999
Primeira-dama da Turquia alerta sobre o futuro da Terra

A esposa do Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, a primeira-dama Emine Erdogan, enviou uma mensagem em vídeo para o evento “Atua por um Futuro Sustentável”.

“A crise climática é o tema mais importante da agenda mundial. Temos de soar o alarme. Esta questão afeta muitas áreas, desde o ar que respiramos até à cadeia alimentar".

Emine Erdogan destacou que ao longo deste processo surgem novos campos de luta, já que “a humanidade tenta prevenir a poluição pelo plástico”.

“A pandemia Covid-19, que passou a fazer parte das nossas vidas da forma mais inesperada, criou uma nova dimensão para essa contaminação. 75% das máscaras vão ser deitadas em aterros sanitários ou acabar nos cursos de águas. Que pena. Por isso, não basta procurar soluções para os problemas existentes. Devemos estar preparados para eventuais crises” – afirmou a primeira dama da Turquia.

Emine Erdogan disse também que os cientistas estão num limiar crítico:

“Ou começamos a fazer algo agora, ou teremos pela frente um futuro sombrio irreversível para os nossos filhos. Se não dermos passos a favor da transformação, a fome, a seca e as migrações serão o destino do mundo no future. Cada passo errado que dermos pode ser uma catástrofe para as gerações futuras. Portanto, devemos levar as questões relacionadas com o meio ambiente, jovens e idosos, muito a sério. Devemos atuar com a sensibilidade da mobilização global”.

Emine Erdogan acrescentou ainda que "já chegaram ao fim os sistemas convencionais de produção e consumo. Este é o momento certo para mudar para sistemas amigos ​​da natureza. Vemos que a consciência para a natureza está a aumentar em todas as partes do mundo. Os consumidores conscientes estão a abandonar rapidamente os produtos prejudiciais ao meio ambiente”.

A primeira-dama turca sublinhou também que as marcas de produtos cosméticos, que não testam os seus produtos em animais, ganharam prestígio, e que esta situação é um progresso promissor.



Notícias relacionadas