Cinco investigações que procuram contribuir para o combate ao COVID-19

Investigadores de diferentes partes do mundo estão a trabalhar arduamente para desenvolverem medicamentos e suplementos médicos de combate ao coronavírus mortal.

1402709
Cinco investigações que procuram contribuir para o combate ao COVID-19

AA - Com o crescente número de pessoas infectadas e mortes por coronavírus, os centros de investigação e universidades de todo o mundo estão a trabalhar para desenvolverem medicamentos e novas ferramentas que permitam às autoridades de saúde melhorar as suas capacidades de combate ao vírus.

 

Eis alguns dos estudos em curso:

1. Aplicativo de voz que consegue detectar se uma pessoa tem COVID-19

"Grave a sua voz para ajudar a IA a vencer o COVID!" - diz o COVID Voice Detector, na página inicial da aplicação. Este é um sistema de teste de gravação que usa Inteligência Artificial (IA), para detectar pequenos distúrbios no som da voz. Desta forma, e em teoria, a doença poderá ser reconhecida pela voz nas pessoas infectadas com o novo coronavírus, que se tornou uma pandemia global.

Mas há uma ressalva: este estudo está a recolher informações apenas para fins de pesquisa. Quem quiser testar o sistema não deve confundir os resultados com um diagnóstico médico, nem como uma certeza de saúde. Os responsáveis pela aplicação recomendam às pessoas expostas ao COVID-19, que quer se sintam bem ou tenham sintomas, entrem de imediato em contato com um médico.

 

2. Universidade Nacional da Colômbia tem quase pronto um novo equipamento de emergência para o COVID-19

A Universidade Nacional da Colômbia (UNAL) tem quase pronyo um tipo de ventilador automático, para servir eventuais pacientes afetados pelo COVID-19 no país.

Este ventilador presta cuidados não invasivos e seria ideal para ajudar a descongestionar hospitais e unidades de cuidados intensivos (UCI), num cenário de aumento de casos devido à pandemia.

 

3.Equador, o país pioneiro na América Latina no uso de inteligência artificial para detectar o COVID-19

O Equador tornou-se no primeiro país da América do Sul a ter um sistema auxiliar de diagnóstico com inteligência artificial, baseado no software Cloud da empresa chinesa Huawei.

Através de uma doação da multinacional chinesa de tecnologia, o Equador possui um software que permitirá analisar em três minutos os resultados das tomografias de pacientes com suspeita de coronavírus (COVID-19).

 

4. Universidade Turca consegue obter o mapa genético do vírus COVID-19

O Professor Aykut Ozdarendeli - o diretor do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Vacinas (ERAGEM) da Universidade de Erciyes (EUR), na Turquia - anunciou ter conseguido obter o mapa genético do novo tipo de coronavírus (SARS-CoV-2), depois de sequenciar seu genoma usando métodos de última geração.

Através de uma declaração oficial, Ozdarendeli indicou que a sequência do genoma do vírus foi publicada no banco de dados de sequências genéticas do GenBank, com o código EPI_ISL_424366, enquanto que o genoma do vírus está disponível com o código # 2333526.

 

5. Projeto científico turco vai contribuir para o desenvolvimento de medicamentos contra o COVID-19

Mert Gur, o vice-reitor da Faculdade de Mecânica e diretor adjunto do Instituto de Ciências, que é também professor do Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade Politécnica de Istambul (ITU), desenvolveu um projeto no qual conseguiu modelar, usando simulações de dinâmica molecular, o mecanismo de ativação da proteína do novo tipo de coronavírus, SARS-CoV-2, que permite que ao patógeno acopolar-se nas células humanas.



Notícias relacionadas