Antártica: académico turco recolhe mais de 10 000 meteoróides

Mehmet Yesiltas, professor da Universidade de Kirklareli, disse que as condições na Antártica eram ideais para meteoritos e micrometeoroides, já que o clima frio e as condições climáticas protegem as amostras.

1360862
Antártica: académico turco recolhe mais de 10 000 meteoróides

O cientista turco Mehmet Yesiltas recolheu mais de 10 mil meteoróides na Antártica para as suas pesquisas sobre astronomia.

Trabalhando na base antártica na Bélgica, Mehmet Yesiltas disse à Agência Anadolu que se concentrou no trabalho sobre meteoróides com os seus colegas belgas e japoneses.

Yesiltas disse que os pesquisadores começaram a recolher meteoróides este ano, com amostras de montanhas no leste do continente.

"De acordo com as análises preliminares, a quantidade de micrometeoróides antárticos que recolhemos é superior a 10 mil", afirmou o investigador.

Os micrometeoróides são camadas cósmicas de até 2 milímetros (0,08 polegadas), disse Yesiltas, um professor da Universidade de Kirklareli, no noroeste da Turquia.

"Os micrometeoroides diferem dos meteoritos em termos de conteúdo químico. Por esse motivo, a pesquisa com micrometeoróides é de grande importância para a compreensão do nosso sistema solar" – afirmou o investigador turco.

Yesiltas indicou que as condições na Antártica eram ideais para meteoritos e micrometeoroides, já que o clima frio e as condições climáticas protegem as amostras.

Alguns meteoroides contêm carbono e moléculas orgânicas.

O investigador turco disse que recolheu 66 meteoritos raros na área do Glaciar Nansen, a uma altitude de 3,1 quilómetros, onde a temperatura do ar é de -49 F (-45C).

Estes meteoritos vêm principalmente de um campo espacial localizado entre Marte e Júpiter, e encontrá-los pode gerar conhecimento sobre uma ampla variedade de tópicos - indicou Yesiltas.



Notícias relacionadas