O Canal do Panamá está a ser cada vez mais afetado pela seca

A falta de água obrigou as autoridades do canal a exigir aos navios que transportem menos água.

O Canal do Panamá está a ser cada vez mais afetado pela seca

O Canal do Panamá, por onde passa 6% do comércio mundial, enfrenta sérios problemas devido à intensa seca que se vive no país nos últimos meses. As autoridades da passagem transoceânica viram-se obrigadas a exigir aos navios que transportem menos água para reduzir o seu peso, por forma a garantir o bom funcionamento das comportas.

Carlos Vargas, o vice-presidente executivo para o Ambiente, Água e Energia da Autoridade do Canal do Panamá, explicou que a bacia do canal e os lagos que a alimentam estão em níveis muito baixos, devido à falta de chuva.

O sistema de comportas requere 202 mil metros cúbicos de água de cada vez que um barco passa por elas. O abastecimento de água foi seriamente afetado, já que as albufeiras de Gatún e Alajuela – que alimentam o canal – estão a níveis muito mais baixos do que o habitual.

O Panamá está a sofrer as consequências do fenómeno El Niño. Em 2 016, este país centro-americano está a viver a pior seca dos últimos 100 anos e pensa-se que as restrições ao uso de água no canal devido à seca, possam vir a custar 15 milhões de dólares.


Etiquetas: seca , Canal do Panamá

Notícias relacionadas