Huawei demite seu gerente de vendas de origem chinesa e acusado de espionagem

O funcionário chinês foi preso na Polônia esta semana

Huawei demite seu gerente de vendas de origem chinesa e acusado de espionagem

A Huawei declarou que foi decidido demitir do trabalho, Vang Veycing preso pela dúvida de violar as leis polonesas que mancharam o prestígio da Huawei, cujas atitudes não têm nada a ver com a corporação.

A Agência de Segurança Interna polonesa afirmou que o administrador chinês da Huawei foi preso na terça-feira junto com outro cidadão e especialista polonês em segurança cibernética.

O administrador chinês e ex-diplomata Vang e o cidadão polonês que trabalha para a corporação de telecomunicações Orange foram acusados de espionar para a China.

As unidades de segurança polacas interceptaram os dados e documentos eletrônicos, inspecionando os escritórios da Huawei e da Orange em Varsóvia.

Vang e o cidadão polonês podem ser presos por 10 anos se forem considerados culpados.

Um funcionário autorizado da Embaixada da China em Varsóvia declarou que a administração de Pequim atribui grande importância à questão e que os representantes chineses que se reuniram com os representantes autorizados do Ministério dos Negócios Estrangeiros polaco abordaram o caso.



Notícias relacionadas