Tomates produzidos com energia geotérmica em uma temperatura abaixo de -40° na Turquia

Espanha e Rússia são os países que compram estes tomates.

Tomates produzidos com energia geotérmica em uma temperatura abaixo de -40° na Turquia

Na região de Ayrancılar de Çaldıran, um dos lugares mais frios da Turquia, foram instaladas estufas geotérmicas em um campo de 34 mil metros quadrados, com o apoio do Ministério da Alimentação, Agricultura e Pecuária para produzir tomate apesar do frio congelante na região.

4 vezes mais produtos férteis são colhidos com a implementação da agricultura em estufas. O investimento custou 12 milhões de liras turcas e devido a capacidade cria uma contribuição econômica do país, que se concentra em exportar para vários países, especialmente Espanha e Rússia 10 tipos diferentes de tomate.

O coordenador do projeto da União para apoiar os investimentos para o Desenvolvimento Rural, Yusuf Taşkın, disse aos repórteres que preparam o projeto de energia geotérmica em 2010 para pedir o apoio do Estado: "Após a aprovação do projeto conseguimos acabar em 7 anos o efeito estufa através do longo processo de instalação dos sistemas e garantir o isolamento usando tubo de 120 quilômetros. Mas nós mantivemos a produção durante 8 meses. Poucas estufas desta forma. Aqui as temperaturas mostram às vezes -40° C e mesmo neste frio podemos produzir tomates por meio do aquecimento utilizando água geotérmica. É impossível cultivar aqui com nenhum recurso. Isso pode aquecer cerca de 2000 casas com esta energia usada nas estufas".

Fonte: Hurriyet



Notícias relacionadas