Presidente da Argentina recebe Jack Szostak, vencedor do prêmio Nobel de medicina

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, recebeu o vencedor do prêmio Nobel de medicina de 2009, Jack Szostak, pelo destaque em campo da investigação celular por avanços fundamentais na luta contra o câncer.

Presidente da Argentina recebe Jack Szostak, vencedor do prêmio Nobel de medicina

O presidente da Argentina, Mauricio Macri,  recebeu o vencedor do prêmio Nobel de medicina de 2009, Jack Szostak, pelo destaque em campo da investigação celular por avanços fundamentais na luta contra o câncer, disseram autoridades.

Macri e o cientista britânico se reuniram na residência presidencial de Olivos (fora de Buenos Aires) e "discutiram a importância de promover a pesquisa interdisciplinar no tratamento do câncer", explicou a Presidência Argentina em um comunicado.

Além disso, eles avaliaram "mecanismos para promover a colaboração entre cientistas experimentais e clínicos residentes na Argentina e nos EUA", disse o comunicado.

Szostak, nascido na Inglaterra, criado no Canadá e naturalizado cidadão americano, é famoso por seu trabalho sobre a telomerase, uma enzima que é responsável por manter as extremidades dos cromossomos.

O pesquisador está na capital da Argentina como convidado especial do Simpósio Internacional "Ganhando a guerra contra o câncer."

Junto com Elizabeth H. Blackburn e Carol Greider, em 2009, Szostak recebeu o Nobel por descobrir como telómeros e a enzima telomerase protegem os cromossomos, o que significou uma nova dimensão para a compreensão das células.

Seus trabalhos explicam um problema importante na biologia: como os cromossomos são copiados nas divisões celulares e como eles são protegidos contra a degradação.

Esta descoberta abriu numerosas linhas de investigação em células cancerosas, que tendem a ter elevada atividade de telomerase.

Szostak, 63, trabalha na Universidade de Harvard e é membro da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos.

Na quarta-feira, recebeu o título de Doutor Honoris Causa da Universidade de Buenos Aires.



Notícias relacionadas