Argentina alerta para possível segunda onda de infecções por coronavírus

Argentina alerta para possível segunda onda de infecções por coronavírus.

1605206
Argentina alerta para possível segunda onda de infecções por coronavírus

AA - A ministra da Saúde da Argentina, Carla Vizzotti, disse nesta sexta-feira, 19 de março, que existe a possibilidade de que nas próximas semanas o país esteja imerso em uma segunda onda da pandemia do coronavírus.

“Estamos começando a ver em quase todas as jurisdições uma tendência de aumento de casos. [...] A segunda onda é uma possibilidade concreta na Argentina, temos que nos preparar”, relatou Vizzotti em entrevista coletiva.

Durante o Conselho Federal de Saúde, foi analisada a situação sanitária do país e constatou-se que as premissas centrais do governo são "minimizar a entrada de novas cepas" do vírus e obter vacinas para imunizar a população.

“Do Conselho desencorajamos viagens turísticas ao exterior, exceto aquelas que são essenciais, pelo risco de adoecer e trazer uma variante do vírus”, disse o ministro. O encontro concluiu que a política de saúde que o Governo implementou até agora é a que deve ditar os parâmetros do que fazer ou não nas próximas fases da pandemia.

“Na região, a maioria dos nossos países vizinhos está vendo um aumento nos casos (de COVID-19) muito rapidamente. As fronteiras na Argentina para estrangeiros foram fechadas, o turismo dos países vizinhos foi fechado no dia 24 de dezembro, as fronteiras terrestres também foram fechadas”, explicou Vizzotti, referindo-se às medidas que o governo tem tomado para evitar a chegada de pessoas infectadas.

Nesta sexta-feira, um novo lote de 330 mil doses da vacina russa Sputnik V chegou à Argentina para avançar no plano de inoculação contra o coronavírus. Em 18 de março, o governo argentino registrou 8.328 novos casos de coronavírus e 155 mortes.



Notícias relacionadas