Um ataque armado mata 13 polícias no estado do México

A Procuradoria-Geral da República e a Secretaria de Segurança do Estado condenaram veementemente a emboscada contra militares destacados para ambas as instituições.

1604352
Um ataque armado mata 13 polícias no estado do México

(AA)

Um ataque armado no município de Coatepec Harinas, no estado do México, deixou 13 policiais mortos.

O Secretário de Segurança do Estado, Rodrigo Martínez Celis, e o Procurador-Geral de Justiça do México, Alejandro Gómez Sánchez, condenaram o atentado contra membros das duas instituições.

As autoridades descreveram o crime como "astuto e covarde", e garantiram que irão atrás dos responsáveis ​​e os levarão à justiça.

Martínez Celis indicou que durante a tarde desta quinta-feira, uma coluna militar composta por elementos das duas entidades foi emboscada por um grupo de "crime organizado da comunidade de Llano Grande", durante a realização de trabalhos de patrulha no âmbito do combate a grupos criminosos que operam na referida região.

O ataque matou oito membros do Ministério Público e cinco da Secretaria.

“Responderemos com toda a força e apoio da lei e legitimidade” - disse o chefe da Segurança Mexicana, durante uma conferência de imprensa conjunta.

A Guarda Nacional, a Secretaria de Defesa Nacional, a Marinha e o Centro Nacional de Inteligência, estão a realizar operações conjuntas para localizar e capturar os responsáveis ​​pelo crime.

As autoridades reconheceram que células do crime organizado operam na chamada Tierra Caliente, com maior presença da Família Michoacan, segundo a imprensa local.



Notícias relacionadas