Milhares de fãs reuniram-se em várias pontos da Argentina para se despedirem de Maradona

Entre as as homenagens, o autarca da cidade italiana de Nápoles, Luigi de Magistris, anunciou que o estádio do clube da sua cidade se passará a chamar Diego Armando Maradona.

1535466
Milhares de fãs reuniram-se em várias pontos da Argentina para se despedirem de Maradona

AA - Milhares de fãs do ídolo argentino Diego Armando Maradona reuniram-se no emblemático Obelisco, na cidade de Buenos Aires, para se despedirem do jogador de futebol que morreu esta quarta-feira, aos 60 anos.

Os adeptos cantaram partes da letra da música La Mano de Dios, de ‘Potro’ Rodrigo, que se tornou um hino do futebol na Argentina.

"Maradó, Maradó", ouviu-se na noite de quarta-feira, em redor do Obelisco na capital argentina.

A convocatória para a despedida de Maradona foi feita através das redes sociais e o encontro foi às 18 horas. (hora da Argentina).

Também se ouviram canções como "Diego não morreu, Diego não morreu, Diego mora na cidade". Os participantes agitaram bandeiras e vestiram as camisolas da Seleção Argentina e do clube Boca Juniors.

Mas o Obelisco não foi o único ponto de encontro em Buenos Aires. Também houve multidões na Plaza de Mayo, em redor dos estádios e no bairro La Paternal, onde fica a esquina mítica de Segurola e Habana, conhecida como "a Meca" dos torcedores de Diego.

Velas, oferendas de flores em postes e outros locais das ruas argentinas, bem como altares, enfeitaram as ruas do país.

Fora da Argentina, a homenagem mais importante aconteceu em Nápoles, em Itália, onde Maradona trouxe o clube à glória entre 1984 e 1990. Ali, no estádio San Paolo, os fãs do craque argentino reuniram-se para lhe prestarem a última homenagem.

Entre as as homenagens, o autarca da cidade italiana de Nápoles, Luigi de Magistris, anunciou que o estádio do clube da sua cidade se passará a chamar Diego Armando Maradona.



Notícias relacionadas